Discutindo o Sistema S

Em artigo publicado no jornal O Popular, o deputado federal Glaustin Fokus (PSC-GO) destaca que o Sistema S gera somente na indústria 9,6 milhões de empregos diretos
Apenas no SENAI Goiás foram realizadas 170 mil matrículas este ano em cursos de curta, média e longa duração

Discutir o futuro do Sistema S é discutir o futuro do desenvolvimento econômico do país. O governo federal estuda a redução da contribuição para esse conjunto de organizações corporativas voltadas ao treinamento profissional, assistência social, consultoria, pesquisa, assistência técnica e lazer. As nove instituições do Sistema S entraram na mira do governo depois que o Tribunal de Contas da União (TCU) apontou inconsistências nas contas de 2015 e 2016.

Se por um lado o governo afirma que as contas não são "transparentes", do outro enxergamos a necessidade de se discutir a questão. O Sistema S movimenta a economia brasileira. Sou um deputado federal cuja origem está na indústria e no comércio e, por ser empresário, sei da importância do Sistema S. É quem apoia pequenos negócios em todo o País e quem apresenta soluções para empresas e indústrias.

O Sistema S gera somente na indústria mais de 9,6 milhões de empregos diretos. Isso representa 21% da participação no emprego formal brasileiro. O sistema todo sustenta centenas de milhares de empregos indiretos em todo o país. É através do Sistema S que levamos dignidade aos lares brasileiros, seja pelos investimentos em educação e em qualificação profissional ou na assistência social e no lazer.

Apenas no SENAI Goiás foram realizadas 170 mil matrículas este ano em cursos de curta, média e longa duração. É preciso enxergar a importância de iniciativas como esta para o futuro do nosso país.

Conseguimos uma vitória importante nesse cenário de incerteza. Vamos realizar uma audiência pública no dia 30 de maio, junto à Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados para tratar da relevância social e histórica do Sistema S para o Brasil. Nem todos os deputados sabem como ele atua paralelamente ao Estado na preparação do brasileiro para o mercado de trabalho e nem o que é preciso fazer para preservá-lo. Tenho dado meu apoio às ações do governo, mas é preciso analisar a situação, produzir um diagnóstico e aplicar a solução viável a cada caso.

O anúncio de corte no orçamento fez com que o Sistema S recuasse em seu plano de investimento em todo o País. Desemprego e falta de mão de obra qualificada aumentam a cada dia. Resolver a questão do Sistema S é urgente e faremos o necessário para participar ativamente dela. Por nós empresários, por quem busca emprego, estudo e qualificação profissional e pelo próprio desenvolvimento econômico do Brasil.

O artigo foi publicado nesta terça-feira (14) no jornal O Popular, de Goiânia.

Glaustin Fokus é deputado federal, empresário e CEO do Grupo Fokus e Adoralle Alimentos.

REPRODUÇÃO DO ARTIGO - Os artigos publicados pela Agência CNI de Notícias têm entre 4 e 5 mil caracteres e podem ser reproduzidos na íntegra ou parcialmente, desde que a fonte seja citada. Possíveis alterações para veiculação devem ser consultadas, previamente, pelo e-mail imprensa@cni.com.br. As opiniões aqui veiculadas são de responsabilidade do autor.

Relacionadas

Leia mais

Não se pode destruir o que está funcionando, diz senador sobre Sistema S
Professor José Pastore destaca importância do Sistema S para melhoria do capital humano no Brasil
O problema do Brasil não é o Sistema S, é a falta de crédito

Comentários