Formas de financiar o desenvolvimento sustentável da Amazônia são tema de debate

Live que ocorre na próxima quarta-feira (26), às 9h, nas redes sociais da CNI é parte do Fórum Amazônia +21, iniciativa que busca nova visão para a região
Debate abordou novos projetos sustentáveis para o desenvolvimento da Amazônia

Nesta a próxima quarta-feira (26), às 9h, ocorre mais uma rodada de debates online, parte do Fórum Mundial Amazônia+21, iniciativa para mapear perspectivas e buscar soluções para temas do desenvolvimento da região e melhoria da qualidade de vida dos mais de 20 milhões de cidadãos que vivem na Amazônia Legal.

O evento é realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO), pela Agência de Desenvolvimento de Porto Velho e pela Prefeitura Municipal de Porto Velho, com apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Governo do Estado de Rondônia.

No encontro virtual do dia 26 de agosto, o foco dos diálogos serão as alternativas de fomento público e privado para o desenvolvimento da região combinado com projetos de alto impacto e de preservação.

Entre os painelistas estão Alexis Bastos (Rio Terra), Julia Ambrosano (Climate Bonds), Eugênio Pantoja (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia – Ipam), Victor Salviati (Fundação Amazônia Sustentável – FAS), Igor Calvet (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - ABDI), Ignácio Ybáñez (Comunidade Europeia). 

Participam ainda dos debates representantes do  Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)  e Banco De Desenvolvimento da América Latina (CAF). A mediação será feita pelo presidente da FIERO, Marcelo Thomé de Almeida.

“A comunidade internacional acompanha com enorme interesse as decisões das autoridades brasileiras em torno da Amazônia e isso tem impacto direto na confiabilidade do Brasil e na sua capacidade de atração de investimentos. Promover o desenvolvimento sustentável da região, sem negligenciar a sua proteção, é o caminho para o fortalecimento da Amazônia e para a consolidação da nossa imagem diante do mundo”, defende o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Até novembro, outros encontros virtuais serão realizados como parte dos preparativos para o Fórum Amazônia +21, que ocorrerá nos dias 4, 5 e 6 de novembro deste ano.

Confira como foi o primeiro debate do Fórum Amazônia+21

A iniciativa tem o intuito de estimular debates sobre os desafios e as soluções para a Amazônia a partir de quatro eixos temáticos: negócios sustentáveis, cultura, financiamento dos programas e ciência, tecnologia e inovação.

Veja a 2ª rodada de debates:

*Reportagem atualizada no dia 26 de agosto

Relacionadas

Leia mais

Proteger, conservar e desenvolver são os caminhos para a Amazônia
Bioeconomia ajudará Brasil a reduzir dependência externa e a aumentar a conservação
Agenda da sustentabilidade será indutora da retomada da economia, apontam especialistas

Comentários