CNI conquista vaga no Conselho Nacional de Recursos Hídricos

O setor industrial, que tem direito a três vagas no CNRH, será representado também pela FIESP e pelo setor de mineração
O CNRH conta com dez câmaras técnicas que se reúnem mensalmente para tratar de temas relacionados aos recursos hídricos

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) foi reconduzida, nesta terça-feira (19), à vaga no Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) como representante do setor industrial, juntamente com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). O Instituto Aço Brasil, as Federações de Indústria dos Estados da Bahia e Goiás e o Fórum Nacional Sucroenergético compuseram a chapa eleita na condição de suplentes.

Coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), o CNRH conta com dez câmaras técnicas que se reúnem mensalmente para tratar de temas relacionados aos recursos hídricos, como conflitos do uso da água, valores de cobrança do uso, além de ter um papel importante na gestão dos rios nacionais, como o São Francisco, Piranhas-Açu, Paranaíba e Paraná. O Conselho é a instância máxima do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, que também é composto pelos comitês de bacia hidrográfica e pelos conselhos estaduais de recursos hídricos. 

O Conselho define também uma série de normatizações para os estados e conselhos estaduais.

Relacionadas

Leia mais

A indústria no 8º Fórum Mundial da Água. Confira a cobertura completa
Indústria brasileira investe em produtos sustentáveis que reduzem consumo de água

Comentários