Federações das indústrias realizam doações de ventiladores pulmonares e de EPIs

Nesta semana, 50 mil máscaras de proteção foram doadas em Mato Grosso do Sul. Em Santa Catarina, a FIESC investe na produção de respiradores mecânicos
Os equipamentos foram produzidos pelo SENAI do Mato Grosso e são eficazes para o controle da disseminação de coronavírus

Diante da pandemia de Covid-19, as federações das indústrias atuam em diversas frentes como na distribuição de equipamentos de proteção individual (EPIs), ventiladores mecânicos e na testagem dos trabalhadores. 

Em Mato Grosso, a Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (FIEMT) realizará a entrega de 3 mil protetores faciais (face shields) para os profissionais da segurança pública. Os equipamentos de proteção foram fabricados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) a pedido da Solar Coca-Cola, que fará a doação dos equipamentos. 

Os protetores faciais funcionam como uma barreira física e ajudam a impedir que profissionais tenham contato com gotículas infectadas pelo novo coronavírus. O SENAI de Mato Grosso já produziu mais de 2 milhões de máscaras, 6 mil protetores faciais e, em parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), recebeu 147 respiradores hospitalares para realizar manutenção.

Já em Mato Grosso do Sul, a Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (FIEMS) ealiza um mutirão de distribuição de máscaras de tecido, que foram feitas pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e SENAI. Ao todo, 50 mil acessórios de proteção vão ser distribuídos até o final da semana para sete regiões urbanas do estado. 

As máscaras foram distribuídas nas ruas na capital do estado e, também, nos municípios

A ação faz parte da campanha Se Puder Fique em Casa, Se For Sair Use Máscara, promovida pela FIEMS desde o início da pandemia. Ao longo de toda a campanha já foram entregues 330 mil máscaras, sendo 70 mil delas somente na capital e 260 mil nos municípios do estado. 

Além disso, a entidade também realizou a doação de 1,5 mil máscaras de tecido e 50 litros de álcool 700ºGL para a Associação Indígena Kopenoti Urbana. Os donativos vão ser distribuídos para os indígenas do município de Aquidauana. A ação vai ajudar no controle da disseminação da Covid-19 nos povos indígenas da região, que enfrentam dificuldades de acesso aos equipamentos de proteção individual, segundo o representante da Associação Indígena Kopenati, Inácio Cavana.

No Norte, as federações investem em doações e na testagem dos trabalhadores

No Amapá, as ações do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) foram voltadas para a produção e doação de sabões em barra. O material produzido será doado às comunidades carentes como forma de incentivar a prática de higiene.

Produzida a partir de óleo de cozinha, a matéria prima das barras foi doada por padarias, lanchonetes e restaurantes. O processo de fabricação foi feitos por técnicos do Sistema Indústria, que reutilizaram o item, que seria descartado e o transformaram em um ato de solidariedade. 

As barras de sabão foram produzidas no laboratório instalado na Unidade Integrada do município de Santana

No outro lado da região Norte, o SESI de Rondônia, através da coordenação de Saúde e Segurança na Indústria (SSI), lançou o programa Manejo Clínico da Covid-19 na Empresa. O projeto consiste em uma série de ações coordenadas que auxiliam no combate da pandemia dentro do ambiente de trabalho.

Entre as iniciativas, destacam-se a consultoria para elaboração de protocolos e medidas de contingenciamento, telemonitoramento de trabalhadores infectados e relatórios de gestão. Além disso, o programa conta com protocolos de testagem sorológica com laudos assinados pelo médico do SESI. Os tipos dos testes rápidos são IgG e IgM, que servem para identificar a presença de anticorpos da Covid-19 nos trabalhadores.

Santa Catarina investe em doação e produção de ventiladores pulmonares

Os ventiladores pulmonares foram entregues para os hospitais e para as fundações de saúde

A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) realiza a distribuição de ventiladores pulmonares, por meio do Fundo Empresarial para Reação Articulada de Santa Catarina Contra o Coronavírus (FERASC). No total, foram adquiridos dez equipamentos da Novitech para dar suporte e minimizar os efeitos da pandemia no estado. 

Outros sete respiradores já adquiridos serão entregues em agosto e repassados aos hospitais do estado. Ainda, foram entregues também pelo fundo da FIESC, ao governo do estado, medicamentos que integram o kit de intubação.

Enquanto isso, o Instituto SENAI de Inovação de Joinville viabiliza a produção nacional de ventiladores mecânicos pulmonares. A iniciativa é feita por meio da parceria das indústrias Delta Life e GreyLogix, que obtiveram a certificação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A estimativa é que as duas empresas produzam de 700 a 1,1 mil equipamentos mensalmente, que vão estar disponivel no mercado com preços mais acessíveis. 

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Startups contam com exame de patente mais rápido a partir desta quinta-feira (30)
SENAI ajuda a nacionalizar produção de ventiladores pulmonares
Luta contra a Covid-19: federações das indústrias arrecadam doações e investem em tecnologias

Comentários