Desafios da pirataria no comércio on-line é tema de evento virtual da CNI

Entre outros assuntos do 4º Seminário de Propriedade Intelectual, em 29 de outubro, estão a proteção de invenções para o combate à pandemia e impactos das novas tecnologias no sistema de propriedade intelectual
De acordo com a Abcomm, a pirataria no comércio on-line cresceu cerca de 70% durante a pandemia

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) realiza o 4º Seminário de Propriedade Intelectual, no dia 29 de outubro, a partir das 9h30. O bate-papo virtual trará, entre outros temas, o combate à pirataria no comércio on-line, que cresceu cerca de 70% durante a pandemia conforme dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm). Interessados em participar do evento, que é correalizado pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi), podem se inscrever gratuitamente aqui. O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) apoia a iniciativa.

Às 9h45, o ministro do STJ Paulo de Tarso Sanseverino fará a palestra magna e abordará os desafios do sistema de propriedade intelectual. No primeiro painel, que ocorre às 10h05, além do combate à pirataria no comércio on-line, trará outras questões relativas à propriedade intelectual durante a pandemia, com destaque para a experiência de contratação da vacina contra Covid-19, fruto de uma parceria da Fiocruz com a Universidade de Oxford e a farmacêutica Astrazeneca.

No segundo painel, às 11h20, se discutirá como o Poder Judiciário responde às demandas sobre propriedade intelectual com participação da diretora do Instituto Jurídico da Ompi, Eun Joo Min, e do Chefe da Divisão de Propriedade Intelectual do Ministério das Relações Exteriores, Maximiliano Arienzo.

O papel da propriedade intelectual no desenvolvimento de negócios será assunto do terceiro painel, às 14h. O quarto e último painel, às 14h50, será o momento de debater como as novas tecnologias, como inteligência artificial e indústria 4.0, impactam o sistema de propriedade intelectual. Entre os participantes desse debate estão representantes da Adobe e Microsoft.

Relacionadas

Leia mais

Confira a programação de lives da indústria durante a pandemia
Black Fraude: cuidados para não comprar produto pirata
É FAKE NEWS: Cuidado com sites falsos que divulgam vagas de emprego no SESI e no SENAI

Comentários