Programa da CNI e do Sebrae, Procompi é destaque no Pequenas Empresas & Grandes Negócios

A reportagem contou como o Procompi, fruto de uma parceria entre a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa ( Sebrae ), já ajudou mais de 6 mil empresas a aumentar a competitividade
A indústria de picolés naturais teve consultoria com foco na gestão empresarial, gestão de produção, posicionamento da marca e capacitação de pessoal

Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi) foi um dos destaques do Pequenas Empresas & Grandes Negócios, veiculado no último domingo (2). A reportagem contou como o Procompi, fruto de uma parceria entre a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae), já ajudou mais de 6 mil empresas a aumentar a competitividade 

Uma delas é a Selecto Ice , indústria de picolés de Fortaleza (CE). Com o auxílio do programa da CNI e do Sebrae, a empresa conseguiu encontrar o melhor nicho para lançar a marca em um mercado bastante competitivo. "Tivemos uma consultoria com foco em gestão empresarial, gestão de produção, com foco no seguimento que gostaríamos de entrar, no posicionamento da marca, em capacitação de pessoal. O Procompi nos ajudou bastante", diz Sofia Torquato, uma das sócias do negócio. A empresa decidiu investir na fabricação de picolés de fruta naturais, promovendo o consumo saudável. 

Hoje, a Selecto Ice tem mais de 200 pontos de distribuição em Fortaleza e vende para outros estados do Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. "O Procompi tem um diferencial que é o atendimento coletivo das empresas. Então, conseguimos pegar empresas do mesmo setor, da mesma região, que têm problemas comuns e oferecer soluções customizadas para cada uma", explica o gerente-executivo de Política Industrial da CNI, João Emílio Gonçalves.

PRODUTIVIDADE - Lançado pela CNI e pelo Sebrae em 1998, o Procompi foi renovado nos anos 2000, 2006 e 2010. Chega à quinta edição no novo convênio firmado entre as instituições, em 2016. Serão investidos R$ 23,9 milhões para atender a 1,8 mil empresas. No último ciclo, realizado entre 2010 e 2015, o Procompi investiu cerca de R$ 30 milhões e beneficiou 2.298 empresas, de 17 setores. As regiões Norte e Nordeste desenvolveram mais da metade dos projetos. As participantes tiveram um aumento médio de 29% em produtividade, contra um crescimento geral da produtividade da indústria de apenas 1% no mesmo período. Além disso, mais de 60% das indústrias atendidas pelo programa implementaram ações de inovação e 23% tiveram redução nos custos de produção. 

ASSISTA - Conheça um pouco mais sobre a atuação do Procompi na reportagem do Pequenas Empresas & Grandes Negócios

 

Leia também

Relacionadas

Leia mais

CNI e SENAI são destaques de especial sobre inovação do UOL
Serviço Florestal Brasileiro e CNI premiam Estudos de Economia e Mercado Florestal
CNI e DHL realizam workshops para incentivar a internacionalização das empresas brasileiras

Comentários