SESI firma parceria com empresa canadense para projetos inovadores em educação e SST

Projeto piloto será iniciado em Campo Grande em agosto com as turmas do 6º ano do ensino fundamental e do 1º ano do ensino médio
A principal vantagem do novo projeto na área de educação é trabalhar com os alunos os conteúdos envolvendo programação

O Serviço Social da Indústria do Mato Grosso do Sul (SESI/MS) firmou parceria com a empresa canadense RoboGarden para atuar com produtos que atendam às necessidades da instituição nas áreas de educação e de Saúde e Segurança do Trabalho (SST).

Na área de educação, a parceria consiste em um projeto piloto que será realizado inicialmente na Escola do SESI de Campo Grande para que os alunos usem o aplicativo desenvolvido pela RoboGarden, com jogos que envolvem todas as áreas do conhecimento, incluindo programação. “É uma plataforma que combina jogos com aprendizado. Eles perceberam que o jovem está cada vez mais operando com sistemas online, buscando diversão e comunicação, então, aproveitando essa rotina dos jovens, a empresa começou a trabalhar aliando conteúdos pedagógicos com sistemas interativos”, afirmou o superintendente do SESI/MS, Bergson Amarilla.

O projeto piloto será iniciado em Campo Grande em agosto com as turmas do 6º ano do ensino fundamental e da 1ª série do ensino médio e, a partir dessa experiência, será definida a implantação da plataforma em todo o estado e o plano de trabalho para 2019. “A principal vantagem do novo projeto é trabalhar com os alunos os conteúdos envolvendo programação. Teremos um trabalho via plataforma que chega até uma programação profissional, em que avançamos para JavaScript e Phyton, que são programações do mundo profissional. Então o aluno, ao se desenvolver, vai ter uma chance de certificação que profissionaliza no que tange programação para o mundo do trabalho”, detalhou a gerente de educação do SESI/MS, Simone Cruz, acrescentando que o projeto também será estendido às Bibliotecas da Indústria do Conhecimento do SESI.

SST - Com relação à área de SST, o superintende do SESI explicou que o mesmo modelo utilizado pela RoboGarden pode ser aplicado para saúde e segurança do trabalho, em que há grande defasagem de conhecimento sobre o tema e normas regulamentadoras junto aos trabalhadores e às próprias empresas.

“Como um dos fundamentos do Centro de Inovação é desenvolver sistemas de trabalho para melhorar a atuação das empresas em gestão de prevenção de acidentes de trabalho e boa parte da cultura de prevenção vem do envolvimento e conhecimento do trabalhador da indústria frente ao seu ambiente de trabalho, a RoboGarden vai, em parceria com o Centro de Inovação, desenvolver produtos para melhorar a gestão de SST”, disse Bergson Amarilla.

De acordo com a diretora de Saúde e Segurança do Trabalho do SESI, Adriana Sato, dentro dos trabalhos apresentados pela RoboGarden há diversas ferramentas que podem ser utilizadas em saúde e segurança do trabalho para aprendizado dos trabalhadores com relação às normas e promover ao mesmo tempo inclusão digital. “Eles ainda têm um modelo de trabalho de verificação espacial, ou seja, será construído um produto para espaços confinados, como silos, canos, telhados, peças de máquinas, fornos, que envolvem um trabalho realmente muito perigoso porque o trabalhador pode ficar preso. Então a ideia é ter um dispositivo que identifique a localização exata do trabalhador, tornando, portanto, o trabalho em espaço confinado muito mais seguro”, explicou.

Relacionadas

Leia mais

Desafio de Startups Petrobras Distribuidora abre oportunidade para projetos de inovação
Indústria está de olho nas inovações formuladas nas escolas do SENAI
SESI Viva+ apoia empresas na gestão estratégica de segurança e saúde no trabalho

Comentários