SENAI terá aulas de empreendedorismo nos cursos técnico e de aprendizagem

A partir de abril, as escolas do SENAI no Ceará vão oferecer a disciplina para preparar os alunos a buscar oportunidades de empreender na área de formação após a conclusão do curso
Assinatura do convênio entre o SENAI/CE e o Sebrae

Empreendedorismo passa a ser disciplina nos cursos técnicos e de aprendizagem industrial do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) do Ceará. A ideia é preparar os alunos para que possam buscar oportunidades de empreender na área de formação após a conclusão do curso. A iniciativa é inédita no Sistema S no Brasil e contemplará 6300 alunos a partir de abril deste ano. 

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Ricardo Cavalcante, o superintendente do Sebrae Ceará, Joaquim Cartaxo, e o diretor regional do Serviço de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), Paulo André Holanda,  assinaram um convênio para incluir a disciplina nos cursos técnicos e de aprendizagem industrial do SENAI do estado.

Ricardo Cavalcante, que também preside o Conselho Deliberativo do Sebrae Ceará, explica que a ideia de integrar as competências das duas entidades surgiu do entendimento de que o empreendedorismo é uma alternativa capaz de ampliar as perspectivas dos jovens cearenses, especialmente quando as oportunidades de emprego são escassas.

“Em 56% dos municípios do Ceará a principal fonte de renda vem da aposentadoria e da renda de programas sociais. Precisamos dar novas perspectivas para os jovens que vivem nesses lugares. Precisamos dar a eles a oportunidade de prosperar, de gerar a sua própria renda. O empreendedorismo é o caminho para mudar a vida dessas pessoas. Esses jovens que estarão preparados para abrir suas pequenas indústrias serão nossos associados de amanhã”, afirmou o presidente da FIEC.

O superintendente do Sebrae Ceará lembrou que no final do ano passado o governador Camilo Santana sancionou um projeto de lei instituindo a disciplina do empreendedorismo na grade do ensino médio. Na opinião de Cartaxo, a assinatura do convênio com o SENAI Ceará e a FIEC mostra como é possível a integração entre as entidades do Sistema S e será um marco. O superintendente antecipou o interesse em aprofundar a parceria e customizar serviços na Experience – Escola de Negócios do Sebrae Ceará para os egressos dos cursos do SENAI.      

O diretor regional do SENAI Ceará, Paulo André Holanda, ressaltou a relevância do convênio e que os cursos do SENAI ganharão um diferencial importante. A gerente de educação do SENAI, Sônia Parente, disse que o empreendedorismo fazia parte do currículo do SENAI, porém de uma forma transversal, não havia uma disciplina específica. “O cenário da educação profissional nos mostra que o jovem que opta pelos cursos do SENAI tem dois caminhos: ou ele vai para o mercado de trabalho na indústria ou ele empreende. A gente entende que o empreendedorismo como unidade curricular específica vai agregar muito”, ressaltou.

De acordo com ela, a implementação da disciplina será feita progressivamente, atendendo primeiramente às novas turmas de aprendizagem industrial, no mês de abril. A partir de agosto, a disciplina será incluída nos cursos técnicos. O Sebrae Ceará irá capacitar os professores do SENAI para que eles possam lecionar a disciplina.

Relacionadas

Leia mais

SENAI: referência mundial em educação profissional
16 cursos do SENAI para ajudar você a conquistar uma vaga na construção civil
Confiança do empresário é a maior desde junho de 2010, informa CNI

Comentários