SENAI tem os melhores cursos de formação profissional, aponta pesquisa com pequenos e médios empresários

Instituição obteve o maior índice de satisfação do Brasil na pesquisa Escolha PME, realizada pelo jornal O Estado de S.Paulo com 1.445 empreendedores; nota é uma das mais altas do levantamento, que tem 27 categorias
Liderada pelo SENAI, a delegação brasileira tem se destacado cada vez mais nos mundiais de profissões técnicas. Em 2015 ficou em 1º lugar e, em 2017, em 2º na WorldSkills

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) é a instituição que possui a melhor oferta de cursos de formação profissional no Brasil na opinião de pequenos e médios empresários. O SENAI obteve o maior índice de satisfação  (93 pontos) em relação a seus produtos e serviços para a qualificação de pessoas, segundo pesquisa Escolha PME 2018 do jornal O Estado de S.Paulo.  É um dos mais altos índices desta edição do levantamento.

Os pequenos e médios empresários levam em conta, principalmente, a qualidade do serviço na hora de escolher seu fornecedor. Essa foi a resposta de 66% dos entrevistados. Em seguida, são apontados como fatores importantes o atendimento (para 37% dos pesquisados), a imagem da empresa (33%) e o preço (30%). 

A pesquisa aponta, entre as razões para a satisfação dos empresários, o fato de o SENAI acompanhar as demandas regionais das indústrias e as tendências do mercado de trabalho. A instituição possui, por exemplo, uma metodologia que permite prever quais serão as tecnologias utilizadas no ambiente de trabalho em um horizonte de cinco a dez anos, que é utilizada para embasar decisões sobre a oferta de cursos e seus currículos, de acordo com a necessidade das empresas.  O Modelo SENAI de Prospecção já foi transferido a instituições de mais de 20 países na América do Sul e no Caribe.

Além de oferta de uma ampla gama de cursos de educação profissional,  que vão da iniciação profissional até a pós-graduação, a instituição possui uma rede de 58 Institutos de Tecnologia e 25 Institutos de Inovação que dão apoio à formação de seus alunos. Em 2018, vai ofertar, por exemplo, 11 cursos de aperfeiçoamento em tecnologias da chamada Indústria 4.0, termo utilizado para a integração do mundo físico e virtual por meio de tecnologias digitais, como internet das coisas, big data e inteligência artificial. Desde que foi criado, em 1942, o SENAI já realizou mais de 73 milhões de matrículas. 

O SENAI foi apontado pela ONU como uma das principais instituições educacionais do hemisfério Sul

OBJETO DE DESEJO – Os serviços oferecidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) ficaram em segundo lugar na pesquisa, empatados, com cerca de 80 pontos, em relação à satisfação dos empresários com os serviços de formação profissional. Já no critério “os fornecedores com os quais os empreendedores gostariam de trabalhar”, o Sebrae obteve o maior índice (16%). O SENAI ficou em terceiro lugar nesse quesito, com 10% das respostas. 

Esta é a terceira edição da pesquisa encomendada pelo jornal O Estado de S. Paulo e realizada pelo Officina Sophia/HSR Specialist Researchers. O levantamento ouviu a opinião de 1.445 pequenos e médios empresários de todas as regiões do Brasil sobre seus fornecedores. Os entrevistados deram notas de 0 a 10 em 27 categorias. O levantamento foi realizado entre 22 de abril e 4 de maio deste ano.

Relacionadas

Leia mais

SESI e SENAI vão construir complexo voltado à inovação em Brasília
Conheça 30 novas profissões que vão surgir com a Indústria 4.0
Realidade Aumentada transforma ensino do SENAI

Comentários