Onde estão os vencedores do Prêmio IEL de Estágio

A premiação está de volta e com inscrições abertas até o dia 22 de agosto. Descubra o que aconteceu com os vencedores da última edição, realizada em 2019

O estágio, muitas vezes, é o primeiro contato do estudante com a prática da profissão que escolheu. Ali o estudante conhece o dia a dia, as rotinas e se prepara para entrar no mercado de trabalho com mais experiência. Para incentivar que os estagiários das indústrias brasileiras passem por essa fase de uma forma ainda mais agregadora, o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) promove o Prêmio IEL de Estágio.

Depois de dois anos sem realizá-lo por conta da pandemia de Covid-19, a premiação está de volta e com inscrições abertas até o dia 22 de agosto. A competição surgiu para estimular a busca de excelência em programas de estágio com reconhecimento para todos os envolvidos nesse processo: o estudante, a instituição de ensino e a empresa.

Na última edição, em 2019, alguns dos estagiários que ficaram no pódio apresentaram os seguintes projetos: uma solução que evita o choque e um software de gerenciamento de processos. Mas onde será que esses jovens estão hoje?

Ah, e por que as empresas se inscrevem nessa competição? Qual será a importância desse reconhecimento para elas?

A Agência de Notícias da Indústria entrou em contato com os premiados da última edição e descobriu o que aconteceu nos últimos anos. Teve quem ficou na mesma empresa onde estagiou e teve quem seguiu outro caminho e atua em outra instituição hoje em dia. Já a empresa conseguiu expandir o programa de estágio para outros setores. Saiba mais a seguir:

Como ser efetivado no estágio? 

O pernambucano Raul César da Silva Costa, 24 anos, era aluno de Mecânica do curso técnico do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) quando ficou com a segunda colocação no Prêmio IEL de Estágio 2019, por propor melhorias na indústria automotiva Musashi do Brasil.

Atualmente, o jovem está contratado na mesma empresa, na área de Melhoria Contínua, e está no sétimo semestre do curso superior em Engenharia Mecânica. “Fui chamado pouco tempo depois do evento. Meus planos são sempre buscar aprender mais sobre minha área, e outras áreas também, e ser bem reconhecido como um profissional competente no trabalho executado”, conta o assistente de Melhoria Contínua.

Raul César da Silva Costa ficou com a segunda colocação no Prêmio IEL de Estágio em 2019

Na época de estagiário, ele reduziu o tempo de configuração de máquina, o que agilizou o processo de reajuste do equipamento para produção de novos produtos. Além disso, criou uma solução que evita o choque de dispositivos e melhorou a metodologia de 5S - ferramenta usada para aprimorar o senso de utilização, organização, limpeza, padronização e disciplina.

Agora, contratado ele dá dicas: “Sempre que o estagiário tiver ideias de melhorias de processos para otimização do trabalho deve apresentá-las, sem nunca se sentir inferior por ser o estagiário”.

Habilidade inovadora que abriu novas portas

Detectar com rapidez problemas na linha de produção, com baixo custo, proporcionou reconhecimento profissional a Arthur Henrique Goltz, 25 anos, que era estagiário da Brose Brasil, quando conquistou o terceiro lugar no Prêmio IEL de Estágio 2019.

“Depois que saí do projeto, vi minha carreira deslanchar e em um ano já tinha virado desenvolvedor sênior” - Arthur Goltz

Ele criou um software de gerenciamento de processos para a indústria, que elimina o tempo gasto em estudos para a descoberta de adversidades na linha de produção.

Hoje, Goltz é engenheiro de software e trabalha em outra empresa, a Capgemini. A empresa francesa, que oferece globalmente serviços de consultoria, TI e de terceirização, comprou a empresa de software RDI Brasil, que atua exclusivamente para a cadeia de lanchonetes McDonalds.

A transição foi acelerada pela pandemia, mas Arthur viu como benefício. “Depois que saí do projeto, vi minha carreira deslanchar e em um ano já tinha virado desenvolvedor sênior”, relatou o jovem.

Mais vagas de estágio disponíveis! 

Especialista em Logística, Transporte e Distribuição, a Sequoia foi a empresa premiada em 2019. A indústria apresenta oportunidades em diversos setores com o Programa Talentos Sequoia, com mais de 130 horas de capacitação técnica e comportamental, que contribuem para a formação dos jovens e possibilitam para que sejam efetivados em posições dentro da empresa.


“Contamos com o apoio dos nossos colaboradores que atuam como padrinhos e gestores de projetos para orientação aos estagiários, tanto na parte técnica quanto comportamental.  Ao todo, já foram mais de 38 jovens impactados e formados neste programa, com aproveitamento interno e contribuição em outras áreas da companhia”, explica a diretora de Gente, Gestão e Sustentabilidade da Sequoia, Diná Carvalho.


Depois de terem recebido o prêmio, o programa ganhou ainda mais credibilidade, que proporcionou um aumento significativo na atração de jovens. Além disso, os responsáveis também conseguiram ampliar o programa de estágio para o setor tecnológico da instituição.

“É com muito orgulho que anunciamos o início da I Turma do Programa Talentos Sequoia para área de tecnologia, em paralelo com o andamento da IV Turma do Programa para a área de melhoria contínua. A nossa expectativa é gerar ainda mais oportunidades para jovens apaixonados por logística, comprometidos, aprendizes em sua essência e que desejam fazer a diferença, em um ambiente onde as suas potencialidades sejam aprimoradas e reconhecidas”, contou a diretora.

Como participar do Prêmio IEL de Estágio

A premiação existe para dar visibilidade a boas e inovadoras práticas de estágio executadas por empresas, desempenhadas por estagiários, acompanhadas por supervisores e apoiadas por instituições de ensino.

A competição é dividida em duas fases: a regional, em que os interessados devem procurar o IEL do seu estado e seguir o calendário local; e a fase nacional, que participam os finalistas de cada estadual. No total, existem três categorias na premiação que são “Projetos Inovadores”, “Educação Inovadora” e “Empresa Inovadora”.

São premiados do 1º ao 3º lugar das duas primeiras categorias. Já na terceira só uma empresa de cada porte será contemplada. Entre os prêmios há laptops, tablets, ecodots, cursos de formação, além dos certificados e troféus.

Nesta edição, o evento assume novamente a forma presencial, seguindo todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. A iniciativa também pretende garantir a conexão entre o público acadêmico e o mercado de trabalho, assegurando o cumprimento da Lei 11.788/2008, que rege o processo de estágio.

Para solucionar outras dúvidas, na próxima terça-feira (9), o IEL realizará a live Desmitificando a inscrição no Prêmio IEL de Estágio, a partir das 10h no canal do IEL no YouTube. Assista e saiba mais.

Sim, nós somos multimídia!

Banco de Mídia da Indústria traz sonoras de porta-vozes, imagens em vídeo e fotos, e infográficos sobre os temas das pesquisas e de diversos assuntos de interesse da indústria. O acesso é gratuito, basta fazer uma breve inscrição.

Relacionadas

Leia mais

MPEs apresentam o melhor desempenho no 2º tri em 11 anos
Ele voltou! O Prêmio IEL de Estágio 2022 está com inscrições abertas
Alô, estagiário! IEL abre quase 3,5 mil vagas pelo Brasil

Comentários