Escolas do SESI fazem simulado on-line para preparar alunos para o Enem digital

O simulado foi aplicado nas escolas que compõem a rede de educação básica do SESI de Mato Grosso do Sul
O candidato que optou por fazer o Enem digital irá responder às 180 questões, só que pelo computador, incluindo o gabarito

A rede de ensino do Serviço Social da Indústria (SESI) de Mato Grosso do Sul realizou a preparação dos alunos do ensino médio para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na versão digital. O novo formato proposto pelo governo federal está alinhado ao modelo de educação inovadora adotado nas escolas o SESI no estado. Os estudantes do SESI inscritos tanto na modalidade impressa quanto na digital da prova, utilizada como critério para ingresso nas principais universidades, participaram do Geekie Teste, simulado inteligente promovido pela plataforma Geekie, referência na área pedagógica para estimular a concentração da geração millenial.

Neste primeiro ano em que será aplicado o formato inédito do exame, o Ministério da Educação disponibilizou um número pequeno de vagas, apenas 101 mil para 99 cidades do Brasil – 2 mil delas para Mato Grosso do Sul, 1,2 mil para Campo Grande e 800 para Dourados – e que se esgotaram em apenas 72 horas. Para o superintendente do SESI, Bergson Amarilla, a disponibilização de uma prova digital é indicativo de que um modelo de educação tecnológica é um caminho sem volta.

“Os alunos não querem mais exercitar em papel e lápis. Gostam do contato com plataformas, vídeos, games e desafios que criem maior interação entre ele e o conhecimento. Todo o investimento que o SESI vem promovendo nos últimos anos em uma educação inovadora já vislumbrava a necessidade de formação dos docentes para lidar com tecnologia, salas de aula disruptivas e diferenciadas e ferramentas online para engajar os estudantes”, analisou Bergson Amarilla.

O simulado foi aplicado nas sete escolas que compõem a rede de educação básica do SESI de Mato Grosso do Sul por meio do portal educacional da instituição de ensino. O Geekie Teste, explica a analista de Educação do SESI, Glaucia Campos, tem um diferencial em relação aos inúmeros simulados preparatórios do Enem disponíveis na internet: após a aplicação, a plataforma gera gráficos e relatórios detalhados de desempenho, além de interpretações pedagógicas quanto ao nível de domínio dos alunos, fornecendo informações importantes para o trabalho do professor.

“Seguindo a proposta da Geekie, os alunos fazem duas provas: uma com bastante antecedência da data do Enem, e outra mais próxima do período de aplicação do exame. Assim, o professor pode elaborar ações mais assertivas e específicas para cada aluno, acompanhando o desenvolvimento dele em cada área de conhecimento e verificando sua evolução”, explicou Glaucia Campos.

O candidato que optou por fazer o Enem digital irá responder às 180 questões, só que pelo computador, incluindo o gabarito. A prova será aplicada presencialmente em instituições de ensino, assim como já ocorre na versão tradicional, com a diferença de que, ao invés de uma sala de aula normal, o candidato vai para um laboratório de informática. A redação será em papel, como sempre foi na prova impressa, e o número de questões e tempo de prova também são o mesmo.

Repercussão

“Sabemos o quanto o Enem é importante para o futuro dos nossos jovens e é papel da escola prepara bem os estudantes para conquistar habilidades e competências exigidas nesse tipo de exame para o prosseguimento da vida acadêmica dos mesmos. Os alunos das escolas do SESI têm o privilégio de poderem ter acesso a plataforma Geekie, que traz questões balanceadas exatamente nos moldes do Enem, e, com isso, prepara bem os alunos. Desde o início do ensino médio os mesmos vão sendo familiarizados com testes e assim tem muito mais chance de sucesso”, disse a diretora da Escola do SESI de Três Lagoas, Zuleica Alves Guimarães.

A coordenadora pedagógica da escola SESI de Dourados, Rosineide Bonilla, acrescenta que a instituição busca, com sua metodologia inovadora, colaborar com os alunos e professores de forma mais dinâmica. “Não imaginávamos que estaríamos passando por tal situação, mas com todas as ferramentas que o sistema oferece podemos continuar a desenvolver as atividades de forma virtual. Nossos alunos podem continuar a praticar nessas plataformas e tirar suas dúvidas em tempo real síncrona e assíncrona com nossos alunos na sala de aula TEAMS, da Microsoft”,disse.

A aluna Gabrielli Romeiro Costa, da 1ª Série do Novo Ensino Médio da escola SESI de Três Lagoas, aprovou as aulas on-line. “O Geekie teste, que fizemos na plataforma Geekie, disponivel no portal SESI Educação, na minha opinião, é uma ótima maneira de testar os meus conhecimentos e colocar em prática tudo que eu aprendi na sala de aula. Eu gostei muito”, afirmou.

Já o aluno Lucas Diosnel Duarte Cano, da 3ª série do Ensino Médio da Escola SESI de Dourados, completa que as plataformas estão sendo muito importantes para que possa seguir com os estudos de forma virtual em casa. “Na plataforma Geekie Teste, temos dois cadernos de questões por área de conhecimento e, no fim, recebemos os resultados do teste onde podemos visualizar essa pontuação e comparar com a pontuação das faculdades que gostaríamos de cursar futuramente”, avaliou.

Relacionadas

Leia mais

Faculdade SENAI CETIQT oferece especialização Indústria Avançada: Confecção 4.0
SESI dá dicas para aumentar a concentração no ensino a distância
SENAI investe R$ 67 milhões em ações  para o combate à covid-19

Comentários