Competidor da WorldSkills quer surfar uma boa onda na web

Gildson Hugo gosta de dar vida a sites na Internet e quer mostrar o que faz no mundial de profissões técnicas, em agosto
Hugo já sabia o que queria no ensino médio, quando decidiu fazer um curso técnico junto com a escola, conhecido como EBEP

O desenvolvedor front-end é responsável por “dar vida” a websites na Internet. Trabalha com a parte da aplicação que interage diretamente com o usuário e deve se preocupar com sua experiência. Essa é a especialidade do jovem alagoano Gildson Hugo, 21 anos, que se prepara para representar o Brasil na categoria webdesign na competição mundial de profissões técnicas, a WorldSkills, a ser realizada em agosto na cidade de Kazan, na Rússia.

"Sou muito bom nessa parte de pegar a imagem e jogar no navegador, porque eu gosto de fazer, me sinto bastante à vontade e por isso pretendo seguir nessa área”, explica.

Desde o ensino médio, Hugo, como prefere ser chamado, decidiu que queria ser um craque na área de webdesign. Seus colegas mais velhos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) concluíam o curso e ingressavam em empregos estimulantes e muito promissores. O pai queria que o rapaz estudasse pra concursos públicos, mas Hugo sabia que a Internet era seu mundo.

Como na escola, também na preparação para a competição, ele gosta de colocar a mão na massa. Desenvolver a prática de estudar sozinho, aprender atalhos para ganhar agilidade e precisão e persistir até o final de uma tarefa são alguns dos benefícios do treinamento para a WorldSkills na vida do jovem. Para ele, a onda boa está apenas começando na sua profissão, porque a informação está sendo transferida para nuvens, para servidores, para a internet.

No tempo livre que tem, o jovem gosta de assistir filmes, séries e andar de bicicleta na academia

Seu objetivo é continuar estudando para ser o melhor da área. “Eu tenho muita vontade de ser uma pessoa importante na ocupação, de me destacar, de quando uma pessoa lembrar do meu nome pensar: ele é muito bom”, afirma o alagoano.

Relacionadas

Leia mais

Jovem catarinense compete na WorldSkills seguindo os passos do irmão
Tudo sobre a WorldSkills 2019, o mundial de profissões técnicas
VÍDEO: Conheça a rotina de treinos dos brasileiros que vão à WorldSkills 2019

Comentários