“O país da virada será mais industrial”, diz presidente do BNDES em palestra na CNI

Paulo Rabello de Castro anunciou a criação de gerências regionais nas 27 unidades da Federação, com o objetivo de aproximar o banco dos empreendedores e para acompanhar mais de perto os projetos apoiados pela instituição
Paulo Rabello de Castro anunciou que o BNDES lançará plano para discutir a priorização setorial para obtenção de crédito

“A indústria terá papel central na retomada da economia brasileira e seu fortalecimento será fundamental para torná-la sustentável nos próximos anos”. A afirmação foi feita pelo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, em palestra proferida nesta terça-feira (27) na Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília. “O país da virada será mais industrial”, concluiu Castro, acrescentando que o banco pretende ter uma participação ativa nesse processo.

Paulo Rabello de Castro falou para uma audiência composta por diretores da CNI e por presidentes de federações das Indústrias de vários estados. Ele foi recebido pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, que destacou a parceria do BNDES com o setor industrial. “O BNDES tem sido parceiro de várias iniciativas do Sistema Indústria, entre as quais destaco o financiamento para implantação de Institutos SENAI de Inovação”, ressaltou.

PLANO INDÚSTRIA - Durante o evento, o presidente do BNDES anunciou que, nos próximos dias, a instituição lançará o “Plano Indústria”, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). “Este Plano terá como objetivo discutir a priorização setorial, identificando tecnologias habilitadoras e segmentos promissores, para apontar setores a receber atenção e condições de crédito particularizadas do BNDES”, explicou Castro.

O presidente do BNDES anunciou também que o banco deverá criar gerências regionais em cada uma das 27 unidades da Federação. “O objetivo é acompanhar mais de perto os projetos apoiados pela BNDES e se aproximar mais dos empreendedores em cada região”, explicou.

Relacionadas

Leia mais

VÍDEO: Presidente da CNI fala sobre os desafios da indústria 4.0 para as empresas à revista Exame
Expectativa da indústria em relação ao aumento do emprego é a maior desde março de 2014, aponta a CNI

Comentários