Dicas para traçar metas e cortar gastos durante a pandemia

Costumes como gastos com aplicativos de comida, compras virtuais e o consumo abusivo de energia e água em casa, são exemplos de gastos que podem se tornar uma bola de neve
Planejar o futuro é necessário em tempos de pandemia

Em uma sociedade tão consumista como a atual, a ansiedade pelo consumo se tornou algo naturalizado. Mas costumes como gastos com aplicativos de comida, compras virtuais e o consumo abusivo de energia e água em casa, são exemplos de gastos que podem se tornar uma bola de neve e, desta forma, nos tornar cada vez mais vítimas do consumo excessivo e de dívidas que vão se acumulando. 

Em tempos de isolamento social, como este em que vivemos, a ansiedade de consumo se torna mais intensa. Algumas dessas despesas são desnecessárias e para que seja possível organizar melhor as economias, é imprescindível que algumas delas sejam cortadas, como afirma o especialista em negócios financeiros e cooperativos, José Flávio Linhares.

“Esse não é momento de pensar como ganhar mais, porque estamos dentro de casa, é o momento de pensar como gastar menos, reavaliar quais são as despesas que realmente devem ser mantidas e quais são aquelas despesas que não fazem sentido mais a gente manter porque estão minando as economias familiares”, explicou Linhares.

Para José Flávio, reduzir gastos não essenciais, regrar o consumo em casa, além de ter atenção quanto às ofertas da internet, são atitudes muito importantes no processo de organização financeira. Em momentos como este, as compras no supermercado, apesar de mais necessárias, também devem ser feitas com controle. “Comprar apenas aquilo que é preciso, sem estocar demais, afinal não estamos em tempo de desabastecimento de gêneros alimentícios, as coisas estão lá nos aguardando e não é preciso correria para comprar”, completou o especialista.

Planejar o futuro é necessário

O especialista afirma que traçar metas é o primeiro ponto para quem ainda não sabe quais gastos deve cortar e quais despesas são mais importantes. “Temos que definir primeiro qual o sonho queremos conquistar, por exemplo: casa nova, um carro novo, viagem, festas. Tudo isso começa no papel, planejando em família, depois vai se materializando em recursos poupados a cada mês”, explicou José. Ele ainda explica que o valor destinado à poupança precisa ser mantido mesmo em tempos como esse.

Em um período que temos as previsões mais pessimistas para a economia, pensar nas despesas atuais, cortar gastos desnecessários e organizar a vida financeira pode trazer bons frutos no futuro, já que quem tem uma vida financeira mais organizada, poderá sofrer menos com um cenário futuro mais crítico economicamente, como afirma José Flávio. “Não sabemos ainda em que mundo viveremos pós-covid, mas já se fala em escassez de recursos, de empregos, enfim, mudanças no modo de vida da população”, afirmou.

Com isso, torna-se totalmente imprescindível manter uma vida mais econômica, não só visando crises futuras, como também metas traçadas desde já. Ler mais sobre a economia do país e do mundo também ajuda na tomada de decisões de crédito e poupança ajustadas ao orçamento familiar.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Inovação deve ser motor condutor para superar crise do coronavírus
CNI lança calculadora para auxiliar em acordos de redução de jornada e salário
4 dicas para higienizar verduras e legumes durante a pandemia

Comentários