Fraco desempenho da atividade econômica mostra que Brasil precisa reduzir juros, diz presidente da CNI em exercício

Paulo Afonso Ferreira considera que o controle da inflação no Brasil e as perspectivas de manutenção dos juros norte-americanos podem contribuir para a decisão do Banco Central de reduzir a taxa Selic em um futuro próximo
O Comitê de Política Monetária do Banco Central anunciou a manutenção da taxa Selic em 6,5% ao ano

A queda dos juros é importante para estimular a aceleração da atividade econômica. A avaliação foi feita nesta quarta-feira (20), pelo presidente  da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em exercício, Paulo Afonso Ferreira.

“A fraca recuperação da economia indica que há necessidade de redução dos juros nos próximos meses”, afirmou Paulo Afonso Ferreira, logo depois que o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anunciou a manutenção da taxa Selic em 6,5% ao ano.

O presidente da CNI em exercício considera que o controle da inflação no Brasil e as perspectivas de manutenção dos juros norte-americanos podem contribuir para a decisão do Banco Central de reduzir a taxa Selic em um futuro próximo.

Relacionadas

Leia mais

Emprego na indústria cresce 0,4%, mostra pesquisa da CNI
Confiança do empresário está 10,1 pontos acima da média histórica, informa CNI
Indicadores de produção e emprego mostram recuperação da atividade industrial, informa CNI

Comentários