Cursos de educação alimentar do Cozinha Brasil desenvolvem receitas para prevenção de doenças crônicas

Pequenas mudanças nas refeições fazem toda a diferença
O programa já capacitou mais de um milhão de pessoas em todo o país

Uma alimentação saudável é a chave para prevenir doenças como a obesidade, a hipertensão, o colesterol alto e diabetes. Pequenas mudanças nas refeições fazem toda a diferença. Foi com a substituição do sal por temperos à base de ervas e a adoção de hábitos mais saudáveis que  Valdeídes Neves, 35 anos,  emagreceu seis quilos em três meses, reduziu a pressão arterial e o colesterol. 

Encarregado de logística na empresa Puríssima, em Dom Aquino, cidade localizada a 160 quilômetros de Cuiabá,  Neves aprendeu a se alimentar melhor nas aulas do programa Cozinha Brasil, do  Serviço Social da Indústria (SESI). "Comecei a comer mais carne branca e aumentei a quantidade de salada no prato", conta Neves.  “Até no futebol que sempre jogo nos finais de semana senti diferença. Antes eu cansava logo e, agora, já estou conseguindo terminar um jogo normalmente". 

Segundo ele, uma das principais mudanças foi a troca do sal comum pelo sal de ervas (veja a receita). "No início estranhei o sabor, mas hoje como tudo com esse sal. Lá em casa, meus filhos e minha mulher também já se acostumaram”, afirma Neves, que já repassou a receita para a cunhada e sogra.  Ele conta que, além da alimentação, mudou os hábitos. Ouça o que ele disse clicando aqui.

Neves foi um dos primeiros beneficiados pelo novo foco do Cozinha Brasil, que ensinará à população a preparar refeições saudáveis e nutritivas que ajudam a prevenir e combater doenças  crônicas como obesidade, hipertensão, colesterol alto e diabetes. Os cursos com as mudanças serão lançados em todo o país em novembro. 

SABOR, SAÚDE E PREÇO BAIXO - "Desenvolvemos a metodologia levando em conta os principais pilares do Cozinha Brasil: promoção de uma alimentação a baixo custo, com sabor, de forma balanceada e com aproveitamento integral dos alimentos”, diz a coordenadora nacional do programa, Ângela Peres. 

Para cada uma das quatro doenças, foram preparadas abordagens específicas. Com duração de quatro horas, os cursos envolvem parte teórica e prática, que é a preparação de receitas.  “Caso a pessoa seja diabética, substituímos o açúcar em algumas receitas. Caso a pessoa tenha hipertensão, diminuímos o uso de sal e sódio”, explica Ângela. 

Em alguns estados, o Cozinha Brasil do SESI já iniciou cursos com essas temáticas. É o caso de Mato Grosso, onde o programa está buscando a redução do uso do sal nas refeições dos trabalhadores.  “O programa consegue diminuir o número de faltas ao trabalho causadas por doenças crônicas. Isso significa que há uma melhora na qualidade de vida dos trabalhadores”, diz a nutricionista do SESI de Mato Grosso, Roberta Sanches.  Ela explica que, nos cursos, além de tratar sobre a importância da educação alimentar e os benefícios de determinados alimentos e combinações, as pessoas aprendem a fazer os pratos de maneira mais saudável. 

“Trabalhamos com receitas voltadas para quem quer evitar doenças. Para combater a hipertensão, ensinamos a usar o sal de ervas e o gersal, que é feito a base de gergelim torrado. Os dois reduzem o uso do sal comum", completa Roberta. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de menos de cinco gramas de sal por dia, o que corresponde a uma colher de chá rasa. Em algumas empresas, a mudança começa na cozinha dos refeitórios, onde o sal comum é substituído pelo composto de ervas no preparo dos alimentos e no saleiro. 

TREINAMENTO – Para ministrar os cursos de educação alimentar direcionados à prevenção de doenças crônicas do Cozinha Brasil, nutricionistas do SESI recebem treinamento específico. Em todo o país, 150 profissionais já foram capacitados. 

No treinamento, os nutricionistas participam de palestras sobre nutrição clínica, elaboram receitas específicas para cada tipo de público, além de conhecer dinâmicas que vão aumentar o interesse dos participantes dos novos cursos. 

Para levar os cursos do Cozinha Brasil para sua empresa, basta entrar em contato com o SESI de sua cidade. Conheça algumas das receitas que estão no site do programa

O programa Cozinha Brasil surgiu a partir de estudos do SESI que revelavam baixa qualidade nutricional na alimentação dos trabalhadores da indústria e a necessidade de uma iniciativa nacional de reeducação alimentar. O programa  ensina os brasileiros a aproveitarem melhor os alimentos, utilizando talos, cascas, folhas e sementes no preparo das refeições. 

Presente em todos os estados brasileiros, o programa, que já capacitou mais de um milhão de pessoas,  mostra que é possível combinar saúde e sabor, por meio da mudança de hábitos. As receitas respeitam as diversidades regionais e a utilização de alimentos típicos de cada localidade. Além disso, os alunos recebem orientações sobre higiene pessoal,  limpeza e manuseio de utensílios, métodos de congelamento e descongelamento de alimentos, sem a perda de nutrientes. 

Os cursos são ministrados em caminhões-escola (unidades móveis do SESI), cozinhas semi-fixas (módulos)  e em cozinhas de empresas/indústrias ou locais disponíveis nas comunidades. Os cursos tradicionais são divididos em duas modalidades: uma voltada para a educação alimentar, com 10 horas/aula, e outra, de até 24 horas/aula, destinada a profissionais da área de alimentação, como cozinheiras, nutricionistas e merendeiras. Os cursos voltados para o combate à hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade terão a duração de 4 horas/módulo. 

Os educadores do programa também ensinam a reciclar sobras, transformando-as em adubo orgânico. São conhecimentos que podem propiciar a redução de gastos das famílias e diminuição do impacto ambiental causado por resíduos orgânicos.

Ingredientes 

10 colheres (sopa) de gergelim 
1 colher (sopa) de sal 

Modo de preparo: 

1.    Torre o gergelim sem deixar queimar (no forno, mexendo sempre ou na frigideira); 
2.    Junte o sal e triture no liquidificador ou processador, formando uma farofa; 
3.    Guarde em recipiente fechado, preferencialmente na geladeira, diminuindo a oxidação. 

Dica: Utilize em saladas, legumes, arroz, feijão substituindo o sal.

Ingredientes 

- 1 colher de sopa de sal 
- 3 colheres de louro 
- 1 colher de sopa de orégano desidratado 
- 1 colher de sopa de manjericão desidratado 
- 1 colher de sopa de alecrim desidratado 

Modo de preparo: 
Colocar todos os ingredientes no liquidificador e bater até obter uma mistura homogênea.

Relacionadas

Leia mais

Sincar participa de Intercâmbio de Lideranças da Alimentação
FIEC promove Intercâmbio de Lideranças Setoriais da Indústria de Alimentação

Comentários