Construção civil é o setor que pode gerar empregos mais rapidamente, diz presidente da CNI

Robson Braga de Andrade participou da abertura do seminário Construção na condução da retomada do emprego, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC)
“Geramos quase 10 milhões de empregos, temos uma participação no PIB de 22%, mas somos os maiores pagadores de impostos" - Robson Braga de Andrade

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, afirmou nesta quarta-feira (11) que o caminho mais rápido para a retomada da geração de empregos no país passa pelo aquecimento do setor da construção civil. Ele participou da abertura do seminário Construção na condução da retomada do emprego, realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), na sede da CNI.

“Temos que estimular a construção civil, que é o setor que pode gerar empregos com mais rapidez. A CBIC tem feito um trabalho importante e o setor está preparado para atender as necessidades do país”, disse o presidente da CNI. “Nos seus diversos campos de atuação, a construção alavanca importantes segmentos industriais, proporcionando reflexos positivos no desenvolvimento econômico e na qualidade de vida da população”, acrescentou.

Ao lado do presidente da CBIC, José Carlos Martins, Robson Andrade criticou a carga tributária que incide sobre as indústrias. “Geramos quase 10 milhões de empregos, temos uma participação no PIB de 22%, mas somos os maiores pagadores de impostos. Pagamos 34% dos impostos federais. Isso mostra a desproporcionalidade entre a participação no PIB, geração de empregos e pagamentos de impostos”, enfatizou. 

O presidente da CBIC ressaltou a importância da parceria com a CNI por meio de iniciativas voltadas para o crescimento da economia e à retomada da geração de empregos. “Precisamos alavancar o setor da construção e para isso é fundamental que possamos juntar a Câmara, o Senado, a Caixa Econômica Federal e o Ministério da Economia para propiciarmos esse avanço fundamental para a criação de empregos”, destacou Martins.

O evento conta com a participação de diversos deputados federais e representantes da construção civil e do setor imobiliário de todo o país. Ao longo do dia, haverá debates sobre temas estratégicos para a indústria da construção.

Relacionadas

Comentários