Técnicos da CNI visitam microempresas atendidas pelo Procompi

Missão realizada em parceria com o Sebrae vai monitorar ganho de produtividade de empresas atendidas no Rio de Janeiro e em Curitiba
Coordenação Geral do Procompi e técnicos da Firjan e Sebrae se reúnem para avaliar o programa

Técnicos da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) e do Sebrae realizam visita técnica em microempresas do Rio de Janeiro nesta segunda-feira (9) e terça-feira (10). Na quarta-feira (11) e quinta-feira (12) será a vez do estado do Paraná receber os profissionais da Coordenação Geral do Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi) acompanhados por representantes da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). O objetivo é monitorar os resultados alcançados para replicar boas práticas do programa.

“As visitas técnicas têm sido fundamentais para ampliarmos os ganhos das empresas com o programa. É na ponta que conseguimos observar melhor as boas práticas e encontrar formas de adequarmos elas às realidades dos outros estados”, explica Cristiano Silva, representante da CNI na Coordenação Geral do Procompi. “As missões também ajudam no aprimoramento do processo administrativo do programa, porque passamos a entender melhor as dificuldades dos gestores locais”, completou.

Entre os empresários que receberão a missão técnica, está Taciana Garcia, proprietária da Gavia Confecções, no Rio de Janeiro. Especializada na fabricação e comercialização de roupas femininas, ela acredita que terá um aumento no faturamento de 20% em 2020 na comparação com 2019 e já em janeiro pretende contratar dois novos colaboradores. “O empresário precisa se qualificar sempre para estar preparado para enfrentar um mercado cada vez mais competitivo. O Procompi foi excelente! Todos os módulos contribuíram para a empresa evoluir e até para melhorar a integração dos colaboradores”, comenta Taciana.

CONHEÇA O PROGRAMA - O Procompi é uma parceria entre a CNI e o Sebrae para aumentar a competitividade das empresas industriais de menor porte, por meio do estímulo à cooperação, à organização do setor e ao desenvolvimento empresarial e territorial. Os projetos são submetidos pelas federações estaduais de indústrias e unidades do Sebrae para oferecer a grupos de empresas de um mesmo setor capacitação e consultoria para alavancar a eficiência nos negócios. Entre as áreas atendidas estão: gestão, eficiência energética, marketing e vendas. 

O Procompi começou em 2000 e está no quinto ciclo. Nas quatro primeiras edições, foram beneficiadas 6664 empresas com um investimento total de R$ 80 milhões e ganhos de eficiência crescentes. Nos últimos ciclos o aumento médio de produtividade foi de 29%. No atual ciclo do programa, um total de 2310 empresas estão sendo atendidas em 131 projetos, num investimento total de R$ 23,9 milhões. O balanço parcial aponta para um ganho de produtividade médio de 25%. 

Relacionadas

Leia mais

Tecnologias da Indústria 4.0 aumentam em 22%, em média, a produtividade de PMEs
Novo jeans brasileiro é feito com algodão colorido
Incentivar o crédito é vital para o país crescer

Comentários